Ao meu irmão (Thinking of a Place)


 Reading A Book de Adrien Jean Le Mayeur de Merprès

Gostava de cantar a alguém uma canção de embalar,
sentar-me a seu lado, e ficar sossegado.
Gostava de embalar-te murmurando uma canção,
estar contigo nos meandros do sono.
Ser a única pessoa em casa
a saber que a noite está fria.
Gostava de ouvir cá dentro e lá fora,
ouvir-te,  ouvir o mundo e os bosques.
Os relógios tocam a rebate,
e podes ver o tempo a escoar-se.
Ao fundo da rua um estranho passa
e incomoda o cão de um vizinho
Por trás, o silêncio. Pousei os meus olhos
em ti como numa mão aberta,
e eles prendem-te ao de leve e deixam-te ir,
quando algo se move no escuro.

Rainer Maria Rilke



A canção é
uma novidade.
Bateu. Cá dentro!